10 Empreendedores Brasileiros de Sucesso [Parte 1]



Exemplos de pessoas comuns que conquistaram o sucesso

Pode parecer difícil fazer sucesso no Brasil, principalmente com um negócio inicial. Mas esses 5 empreendedores brasileiros de sucesso irão ensinar como:

 

Abilio Diniz – Pão de Açúcar

 

Católico praticante, esportista e criado no bairro Paraíso em São Paulo. Abilio aprendeu tudo sobre empreendedorismo inicial com seu pai, Valentim. Juntos, eles deram início ao que em alguns anos se tornaria a maior rede varejista do Brasil: a Pão de Açúcar. Em 9 anos, pai e filho conseguiram transformar um mercado bairrista em uma rede com mais de 40 mercados espalhados pelo Brasil.

Revezando sua vida entre empresa e esporte, o empresário foi convidado para fazer parte do Conselho Monetário Nacional devido ao seu sucesso nos negócios. Durante os anos de 1979 a 1989, a economia brasileira recebeu ajuda de Abilio para buscar soluções. Mas isso fez com que ele se afastasse do gerenciamento da Pão de Açúcar. Possivelmente, por conta disso, o maior grupo varejista veio à beira da falência nos anos 90.

No último ano do seu encargo no CMN, ele sofreu um sequestro que durou sete dias em um cativeiro subterrâneo. A junção desses acontecimentos fizera com que Abilio voltasse a se encontrar na sua fé que estava perdida. Com força total, ele conseguiu reerguer seu empreendimento e aumentou sua lucratividade, ampliando seus negócios, em 1994.

No ano de 2009, o Grupo Pão de Açúcar comprou a rede Ponto Frio e se associou com a Casas Bahia. Em 2013, o empreendedor achou que era o momento de conhecer outros mercados, e deixou a presidência da empresa familiar. Mas em 2014 acabou comprando ações do Carrefour Brasil e se tornou um dos integrantes do Conselho do mesmo. Dois anos depois ele se tornou o terceiro maior acionista do Carrefour S.A. Isso deu-lhe a oportunidade de participar do Conselho de Administração do Grupo Carrefour. Hoje em dia ele dá dicas de empreendedorismo e vida em equilíbrio em seu site.

Um executivo que mostrou ser capaz de construir e reconstruir uma empresa, criada com muita determinação e perseverança. Que passou por fatalidades e dificuldades na vida. E principalmente, um homem que soube se redescobrir pessoalmente. Ele merece todo o reconhecimento como um grande empreendedor de sucesso.

“A gente escolhe o que quer ser na vida. Ser grande é uma escolha. Basta acreditar. ” – Abilio Diniz


 

Luiza Helena Trajano – Magazine Luiza

 

Outro exemplo de sucesso na rede varejista é a presidente da Magazine Luiza – Luiza Helena Trajano. A empresa na verdade começou com uma pequena loja de presentes de sua tia – a Cristaleira – em 1969. Após uma estratégia de marketing, com um concurso cultural, trocou-se o nome da loja para o atual. A sobrinha continuou a trabalhar na loja de sua tia, buscando sempre o crescimento na empresa. E em 2008, 39 anos depois, Luiza se tornou presidente da companhia.

Durante esse trajeto, a empreendedora foi dando inovações para o gerenciamento das lojas. Um exemplo é a Loja Virtual, com catálogos nos computadores das lojas, em 1992. Isso ajudava o cliente a visualizar o produto, mesmo sem ter ele no mostruário. Porém, o que mais destaca a rede é a preocupação e cuidado para com os funcionários.

A Gestão de Pessoas do Magazine Luiza desenvolve vários programas de benefício. Há como exemplos: plano de carreira, auxílio para pessoas com deficiência, treinamentos, ensino à distância, cursos técnicos, muitas bolsas de estudos, e entre outros. Ela também pensa nas funcionárias com carinho, e até criou um disque-denúncia interno para que elas possam buscar forças contra a violência doméstica. A presidente da rede ainda responde e-mails de reclamações, visita lojas e conversa com os clientes.

Por conta da sua cultura organizacional, a Magazine Luiza está entre as melhores companhias para se trabalhar, por 19 anos consecutivos, segundo o Great Place To Work. A Universidade de Harvard inclusive fez um estudo e analisou a empresa como um case de sucesso. Durante todos esses anos, Luiza recebeu muitos prêmios do mercado empreendedor, dentre eles o de “Mulheres Mais Influentes do Brasil” pela revista Forbes, em 2004. Atualmente, a rede conta com 800 lojas e nove centros de distribuição, localizados em 16 estados do Brasil.

Luiza mostra que para se ter sucesso é preciso crescer com as pessoas, e não sozinha. Com muita coragem em se arriscar ao novo e de buscar estar sempre à frente, a rede Magazine Luiza se destaca no mercado varejista. Assim como a sua atual presidente.

“Pensamento pobre atrai pobreza. Se quer ter sucesso, tenha metas ousadas. ” – Luiza Helena Trajano

 

Antônio Luiz Seabra – Natura

 

A Natura é uma das maiores marcas de cosmético do mundo. Mas até chegar ao nível mundial, muita coisa aconteceu. Antônio Luiz Seabra iniciou sua vida ligada a área de cosméticos em 1957. Com 15 anos de idade, começou a trabalhar na multinacional Remington Rand. Oito anos depois, Luiz foi trabalhar em um pequeno laboratório na capital de SP. Lá ele teve insights para criar uma marca própria. E em 1969, com 27 anos, Seabra lança a Natura.

A marca foi criada com o intuito de realizar um trabalho de produtos artesanais e orgânicos. No início, ainda antes de fazer os produtos, o empresário prestava consultoria de beleza. Desta forma conhecia um pouco mais do pensamento de seus clientes e seus gostos. Foi assim então que percebeu a ligação direta entre autoestima, bem-estar e estética. Porém, Luiz queria iniciar logo seus negócios e parar com a consultoria. Mas para isso, é preciso captar clientes. Mantendo o estilo natural, Luiz foi para as ruas distribuir rosas brancas com mensagens, para atração. E deu certo. Desse jeito então, a Natura começou a crescer.

O diferencial da Natura está no seu pioneirismo, sempre ligado ao meio ambiente. O empreendedor iniciou muitas ideias e projetos novos no mercado. Exemplo é utilização de refis, sendo a primeira empresa a adotar esta conduta no Brasil. Outra medida foi a utilização de carbono neutro em seus produtos, para reduzir o efeito estufa. Também houve a criação de uma Tabela Ambiental, informando nos produtos o quanto daquela embalagem e componentes seriam retornáveis para o meio ambiente. Ele ainda instituiu lojas-conceito no Brasil e na França, com o intuito de trazer a experiência natural para seus consumidores.

Por conta da sua preocupação socioambiental e sustentável, a Natura recebeu o prêmio internacional Champions of the Earth, em 2015, na categoria “Visão Empreendedora”. Hoje, Luiz possui sua empresa em oito países, com sete mil funcionários e mais de 1 milhão e meio de consultores. Assim, Antônio Luiz Seabra mostra que, às vezes, o simples se torna grandioso. Basta você ter boas ideias.

“Deveríamos pensar em nossas companhias não apenas como operações concretas, mas como um projeto da alma” – Antônio Luiz Seabra

 

Romero Rodrigues – Buscapé

 

Esse homem mostra que não precisa ter muita idade para ser bem-sucedido. Romero Rodrigues tem 40 anos e é criador da maior empresa e-commerce da América Latina – a Buscapé. Sua trajetória começou ainda na faculdade de engenharia na USP, em 1995. Vendo a dificuldade que um amigo estava passando para encontrar informações online sobre uma impressora, Romero teve um insight. Ele e mais três amigos se juntaram e criaram a Buscapé. O estudante que já havia participado de um projeto para desenvolver a internet no Brasil (RMAV), achou promissora a ideia do grupo. Mas mesmo antes de pensar sobre o e-commerce, Romero já havia tentado muitos outros projetos tecnológicos, e quase todos falharam. Quase todos, menos um.

O conceito do site seria produzir uma plataforma que unisse todos os preços do varejo brasileiro e cruza-los em uma rede de dados. Assim, as pessoas poderiam comparar os preços de diferentes lojas sobre o mesmo produto. Porém, naquela época a internet era muito pouco conhecida e usada. Consequentemente, a plataforma não seria entendida por todos. Mas o grupo não desistiu e continuou persistindo. No ano de 1999, os sócios conseguiram seu primeiro cliente – a Platform. No ano seguinte, eles já estavam recebendo investimento de 3 milhões de dólares da Merrill Lynch e Unibanco. E em 2001 eles tiveram o primeiro grande faturamento da empresa.

A partir de então, a Buscapé começou a ser um sucesso. Grandes varejistas compravam espaço no site para ficar em destaque. Romero percebeu então que era hora de crescer mais. Em 2005, se uniu com o Great Hill Partners. Com esse feito, o os sócios conseguiram comprar a sua maior concorrente, Bondfaro. E tornou-se então o maior site de comparação de preços da América Latina. A Buscapé continuou sua expansão, com escritórios pela Argentina, Chile, Colômbia e México. Em 2009, 91% das ações foram compradas pela Naspers Limits, sendo pagos 342 milhões de dólares aos sócios. Romero só se aposentou da empresa de e-commerce no ano de 2015, e iniciou sua segunda jornada.

Atualmente, o ex-CEO da Buscapé é conselheiro no Instituto Endeavor. Assim, ele ajuda, através de seu conhecimento e vivência, milhares de empreendedores que buscam o mesmo resultado de seu negócio – o sucesso.

“Ter sucesso não é apenas ter dinheiro, mas sim saber que uma ideia que parece impossível pode vir a ser uma empresa que irá quebrar paradigmas. ” – Romero Rodrigues

 

Sônia Hess de Souza – Dudalina

 

A Dudalina é a junção dos apelidos de Eduardo e Adelina – os pais de Sônia Hess de Souza. A empresa iniciou em 1957, após uma compra excessiva de tecidos feita por Eduardo. Então Adelina começou a produzir camisetas e vende-las. Em um caminhão que rodava pelo estado de Santa Catarina, a loja começou a gerar lucros. A loja então se tornou uma empresa familiar, se destacando cada vez mais no mercado. No ano de 2003, Sônia toma a presidência da empresa da família, antes comandada por seu irmão Armando.

Em dois anos e meio de cargo, a empresária conseguiu aumentar 50% o faturamento da camisaria. Com personalidade forte, Sônia foi conquistando cada vez mais autoridade no mercado e na empresa. O irmão ex-presidente diz que ela conseguiu a unanimidade da família e do Conselho de Administração. E isso foi um feito nunca antes conquistado, em 46 anos de existência do negócio. Algo que despertou o respeito dos conselheiros, que foram contra a escolha de Sônia para a presidência.

Seu irmão Armando Hess de Souza diz que “Não me surpreendeu porque eu tinha certeza da capacidade dela. É uma mulher incansável, que vai até a exaustão e se recupera muito rapidamente. Mas com certeza surpreendeu, e sobremaneira, o conselho. A Sônia foi o grande alicerce da construção da Dudalina. Nós pegamos uma fábrica regional e familiar e transformamos numa referência não só para o Brasil. Sob o comando da Sônia, a Dudalina é hoje um centro de excelência, uma empresa de altíssima rentabilidade num dos segmentos mais competitivos do mundo” em entrevista para a revista Empreendedor.

A empresária também diz gostar de realizar vendas para o público. “Sem dúvida, a experiência como vendedora contribui muito para minha função. Vender é uma das coisas que mais gosto de fazer e, como diz Luíza Trajano (fundadora do Magazine Luíza), estamos sempre comprando ou vendendo alguma coisa. ” conta Sônia. Tamanha força de vontade fez ela ser considerada a sexta mulher de negócios mais influente do Brasil pela revista Forbes, em 2013.

A empresa atualmente conta com três marcas: Dudalina, Individual e Base. Ela também produz coleções para as grifes Brooksfi eld, Zara, Daslu Homem e Levi’s. O negócio também foi ampliado e não existe mais apenas a produção de camisetas. T-shirts de malhas, polos e calças são as novas peças que integraram a venda de produtos. Sua maior distribuição é no estado de Santa Catarina, mas atende outras cidades e estados do país. A empresa divide 60% da produção para as marcas próprias, 20% para exportação e 20% para Private Labels (marcas de terceiros).

Sônia Hess de Souza mostrou para o Brasil que atitude, determinação e força fazem de você um empreendedor brasileiro de sucesso.

“Onde há uma empresa de sucesso, certamente em algum momento, alguém tomou uma atitude de risco. ” – Sônia Hess de Souza

Acompanhe as novidades